Cassino Royale, lançado em 2006, é o vigésimo primeiro filme da franquia 007 e o primeiro a apresentar Daniel Craig como o lendário agente secreto britânico. O filme é uma releitura do romance homônimo de Ian Fleming, que foi adaptado para o cinema em 1967 como uma comédia musical.

No novo filme, Bond é encarregado de investigar um banqueiro chamado Le Chiffre (interpretado por Mads Mikkelsen) que está financiando organizações terroristas. Para isso, Bond se infiltra em um torneio de pôquer de altas apostas no Cassino Royale, em Montenegro, com o objetivo de ganhar a confiança de Le Chiffre e descobrir seus planos.

Ao longo do filme, Bond enfrenta uma série de desafios e perigos, desde uma tentativa de assassinato no aeroporto de Miami até uma perseguição de carro em Madagascar. Além disso, ele conhece uma bela e misteriosa agente do Tesouro chamada Vesper Lynd (interpretada por Eva Green), que se torna seu interesse amoroso e sua principal aliada.

No clímax do filme, Bond finalmente enfrenta Le Chiffre em um jogo de pôquer de tirar o fôlego. Com a ajuda de Vesper, Bond consegue vencer a partida, mas é traído por ela e Le Chiffre, que o drogam e o deixam inconsciente por dias.

Quando Bond finalmente acorda, ele descobre que Vesper foi sequestrada por Le Chiffre e seus capangas, e que ele terá que resgatá-la se quiser sobreviver. A cena final do filme é uma das mais emocionantes e impressionantes de toda a franquia, com Bond perseguindo Le Chiffre até um prédio em construção enquanto luta contra seus capangas e tenta salvar Vesper.

Em última análise, o desfecho de Cassino Royale é o que torna o filme tão memorável. Com um roteiro afiado, atuações de qualidade e sequências de ação alucinantes, o filme mantém o espectador grudado na cadeira até os momentos finais. Com certeza, um clássico de James Bond que os fãs nunca se cansam de assistir.